Notícias
Home Notícias Detran-PB e parceiros renovam compromisso de diminuir número de vítimas de trânsito durante evento
'
PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ascom Qua, 21 de Novembro de 2018 16:44

“Não por acaso, escolhemos o Hospital de Trauma para lembrar as vítimas de acidentes de trânsito, sempre celebrado no terceiro domingo de novembro, como um símbolo, porque daqui ecoam as sirenes e os gemidos das vítimas e seus familiares”. A declaração é do superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Agamenon Vieira, durante a abertura da solenidade em alusão ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, realizada nesta quarta-feira (21), no auditório do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

 

Ele destacou a importância do papel da Divisão de Educação de Trânsito do Detran, mas reconhece que, por mais que tente, o órgão não tem condições de executar o trabalho sozinho. “É preciso o envolvimento dos parceiros, bem como de toda a sociedade”, enfatizou o superintendente.

 

Seu pensamento foi reforçado no depoimento da secretária de Saúde do Estado, Cláudia Veras, que destacou que “precisamos mobilizar a população para o grave problema de saúde pública que são as mortes no trânsito, demonstrando o nosso compromisso perante a sociedade brasileira”.  Ela convocou também as Organizações não Governamentais a se engajarem nessa luta.

 

“A educação para o trânsito tem hoje o objetivo principal de despertar uma nova consciência em relação ao trânsito, que priorize o companheirismo, a cooperação, a tolerância, o respeito, o comprometimento e solidariedade em substituição à competição, ao individualismo e ao exibicionismo. O valor da vida é o foco primordial”. O destaque foi feito pela chefe da Divisão de Educação de Trânsito (DET), Ana Paula Buzetto, durante o seu pronunciamento.

 

Representando o governador Ricardo Coutinho, o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, comparou e disse que o número de acidentes de trânsito no país, principalmente os mais violentos, com motocicletas, se assemelha com o alarmante número de 63 mil homicídios por ano. “Não vejo outra saída a não ser investir mais ainda na educação de trânsito e nas fiscalizações”, reforçou.

 

A solenidade contou com a participação de Nina Ramalho, que perdeu familiares em acidente ocorrido há 11 anos. Relatou emocionada sua experiência na luta pela impunidade, enfatizando que a morte dos seus entes não foi acidente, mas crime de trânsito. Também teve o depoimento de Carolina Vieira, cadeirante vítima de acidente em 2007, que fez um relato da experiência sofrida nesses anos.

 

O evento contou com a primeira palestra, proferida pelo diretor do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, Geraldo Medeiros, que expôs sobre “Monitoramento dos acidentes de trânsito com vítimas no Estado da Paraíba”. Apresentou números alarmantes de mortes e enfatizou que “ao longo desses 38 anos no hospital, temos a sensação que estamos enxugando gelo e perdendo essa guerra. Se não mudarmos a legislação, não teremos êxito no desejo de melhorar a sociedade brasileira”, afirmou o médico.

 

A segunda palestra foi proferida pelo diretor de Engenharia do Detran-PB, José Francisco de Sousa, que abordou “A educação e a fiscalização como condicionantes nas melhorias de trânsito e na redução do número de acidentes”. Para ele, “temos um compromisso histórico, porque é uma questão de conscientização individual, porque estamos vivendo uma crise generalizada de falta de ética. O nosso trânsito passou de colaborativo para competitivo e isso é muito ruim”.

 

A solenidade contou com as presenças dos diretores do Detran, Orlando Soares e Rafaela Lima, além do coordenador da Operação Lei Seca, major Edmilson Castro; do padre Givanaldo Costa, do pastor João Holanda, de representantes da Ciretran de Campina Grande, Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar da Paraíba, Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) eCorpo de Bombeiros.

 

E ainda: representantes do Samu, Hospital Metropolitano,Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Rádio Tabajara, Conselho dos Despachantes, Sindicato dos Centros de Formação de Condutores, Cruz Vermelha, órgãos de trânsito dos municípios de João Pessoa, do Conde, Rio Tinto, Sapé; Hospital de Emergência e Trauma, moto-clubes, pedais, Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro e da ONG Educar para o Trânsito, Educar para a Vida.